Oi entra como patrocinadora oficial do belíssimo projeto AfroGames, que leva e-sports para as favelas - Games + Gamers

Recentes

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2019

Oi entra como patrocinadora oficial do belíssimo projeto AfroGames, que leva e-sports para as favelas

O projeto AfroGames, idealizado em parceria com o Grupo Cultural AfroReggae, acaba de anunciar a Oi como sua patrocinadora oficial. A iniciativa social permite capacitar e profissionalizar jovens de comunidades para atuarem no mercado das competições de jogos eletrônicos, criando oportunidades para os adolescentes.

O projeto nasceu da união de Ricardo Chantilly - empresário de show business, responsável pelas carreiras de nomes como Jota Quest, O Rappa, Onze:20 e Gaby Amarantos - e José Junior, fundador do AfroReggae e atualmente CEO da AfroReggae Audiovisual.

O Centro de Treinamento será o primeiro especializado em e-sports dentro de uma favela e está sendo construído no Centro Cultural Waly Salomão, em Vigário Geral, na Zona Norte do Rio de Janeiro. O projeto irá disponibilizar 100 vagas para que os jovens da comunidade possam ter aulas de League of Legends, programação de computadores, produção de trilha sonora focada em games e aulas de inglês. Para isso, contará com toda infraestrutura necessária, desde cadeiras gamers até computadores de última geração.
“Nosso objetivo é democratizar o e-sport no Brasil. Pela primeira vez no mundo, crianças de áreas conflagradas terão a oportunidade de treinar num centro técnico de ponta”, diz Chantilly. "Vamos descobrir novos talentos dando oportunidade para crianças que não jogariam pois não têm acesso, mas que têm um talento nato.”

Já Júnior relembra que a ideia surgiu de uma simples conversa: “Perguntei ao Chantilly se ele poderia nos ajudar no nosso estúdio de gravação, ele me disse que estava migrando para uma atividade nova ligada ao mundo de games.” Após uma apresentação, Júnior percebeu que não tinham jovens negros e nem pobres na área. “Falei que tínhamos que começar do zero e que no começo iríamos perder todas, mas depois a história se repetiria como no boxe, futebol e basquete”, completou.

Bruno Cremona, gerente de patrocínios e eventos da Oi, acredita que o investimento no projeto pode trazer mudanças positivas não só nas comunidades, mas em todo o mercado de e-sport: ”A Oi se orgulha de apoiar projetos como o AfroGames, que leva oportunidades para jovens de comunidades carentes e usa a tecnologia como ferramenta de inclusão social e desenvolvimento. Sabemos da importância do e-sport e do desenvolvimento de games, mais uma possibilidade para essas crianças aprenderem de forma divertida e criativa uma nova opção de entrada para o mercado de trabalho.”

Além da Oi como patrocinadora oficial, o projeto conta também com a Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Rio de Janeiro, a HyperX e com o Grupo Globo.

O Brasil torce para que ações como essa cresçam. E para acompanhar o trabalho do AfroGames, siga-o nas redes sociais: Twitter e Facebook.

Nenhum comentário:

Postar um comentário